• Cabeçalho 8
  • Cabeçalho 2 (1)
  • Cabeçalho 1 (1)
  • Cabeçalho 3
  • Cabeçalho 4
  • Cabeçalho 5
  • slider
  • Cabeçalho 7
Cabeçalho 81 Cabeçalho 2 (1)2 Cabeçalho 1 (1)3 Cabeçalho 34 Cabeçalho 45 Cabeçalho 56 Cabeçalho 67 Cabeçalho 78
http://wowslider.com/ by WOWSlider.com v8.7

  História
 

História do Município de Cássia - MG

História

  • Sua história têm início com a procura do ouro nas regiões dos rios Sapucaí e Verde, por volta do século XVIII.
  • Face a essa descoberta, originou-se controvérsia a respeito da divisa interestadual entre São Paulo e Minas Gerais, tendo sido o acordo final alcançado no governo de Getúlio Vargas, em 1936.
  • Segundo relatos de Campanhole (1979:57), foi o paulista Pedro Franco Quaresma quem primeiro devassou a região e quem na verdade fundou o arraial de Jacuí, em 1755, antes, assim, da viagem de Luís Diogo Lobo da Silva a Jacuí, em 1764, quando se determinou a posse desse território à província de Minas Gerais.
  • Há várias hipóteses da origem da cidade de Cássia:
- uma se refere à região, então conhecida por Sertão do Rio São João, que abrangia Cássia e outros povoados como Passos e Ibiraci;
- outra hipótese refere-se a pouso de tropeiros e boiadeiros, como núcleo fundador da cidade, muito embora, por volta de 1750, era ainda um simples pouso e somente um século depois se transformaria em pequeno arraial, berço da atual cidade de Cássia.
  • No começo do século XIX, depois que as minas de ouro se escassearam, provocando um intenso êxodo das regiões auríferas, toda a zona limítrofe a São Paulo foi povoada e ali tiveram início as atividades agro-pastoris, devido aos campos férteis e à sua localização, cercada por rios como rio Grande, rio das Mortes, rio Sapucaí e rio Verde.
  • Cássia, situada no vale do rio Grande, foi um povoado, que com o passar dos anos, o antigo pouso de tropeiros foi aos poucos recebendo à sua volta moradores fixos, até se transformar em pequeno arraial.
  • Em 1844, quatro fazendeiros – Manuel Lourenço da Cunha, José Diogo Carrijo da Cunha, João Batista da Cunha e Roque Portes Vieira – doaram uma gleba de 18 hectares de terras para a formação do patrimônio de Santa Rita de Cássia. O pouso de tropeiros já havia atraído à sua volta moradores fixos, e um pequeno arraial ali se constituíra.
  • O levantamento de uma capela em homenagem a Santa Rita, em 1846, teve o papel de reunir em torno de um mesmo culto e de uma mesma fé aquela gente do nascente povoado.
  • De 1840 a 1870, houve uma intensa corrente migratória para toda aquela área circunvizinha a Cássia.
  • A partir de 1865-66, época em que se elevou a freguesia, o incipiente povoado começa a se desenvolver. A pecuária extensiva, a partir daí, vai cada vez mais se desenvolvendo, até, poucos anos mais tarde, comandar toda a vida econômica, social, política e cultural da freguesia.
  • No ano de 1874, quando a freguesia ainda pertencia ao município de Passos, tem-se notícia da exportação de uma média de 10.000 reses por ano e 1.500 porcos. Dez anos depois, em 1884, o total de reses exportadas já havia aumentado para 15.000 cabeças ao ano, pois a região havia assumido a característica de produtora e pecuarista.
  • Em 1882, em 03 de janeiro, nasceu em Cássia, então Santa Rita de Cássia, Donizetti Tavares de Lima, que se tornará conhecido, em todo país e no exterior, por seus milagres na cidade de Tambaú, SP, principalmente entre 1954 e 1955. Faleceu em Tambaú, em 16/06/1961, onde foi páraco por 35 anos. Seu Processo de Beatificação se encontra em andamento no Vaticano, em Roma.
  • Em 1890, a freguesia foi elevada a vila, criando o município que se desmembrava de Passos. A cidade já havia prosperado muito. Neste ano, adquire dois distritos: Dores do Aterrado (atualIbiraci) e Espírito Santo da Forquilha (atual Delfinópolis). Com esses dois distritos, o município passa a contar, em 1890, com uma população rural e urbana de 20.593 habitantes.
  • Foi elevada a cidade em 1892.
  • Existiam na cidade 600 prédios, 2 cadeias, 3 igrejas, 6 ruas principais, 10 travessas e 6 largos.
  • Surgiram mais dois distritos: Garimpo das Canoas (atual Claraval) e Dores da Ponte Alta, atualBabilônia. O município, incluindo os distritos, contava em 1907 com uma população total de 27.500 habitantes, assim distribuídos:
- Santa Rita de Cássia - 10.000 hab.
- Dores do Aterrado (Ibiraci) - 8.000 hab.
- Garimpo das Canoas (Claraval) - 4.500 hab.
- Espírito Santo da Forquilha (Delfinópolis) - 4.000 hab.
- Dores da Ponte Alta (Babilônia) - 1.000 hab.

Fonte: http://pt.wikipedia.org


 


 
Câmara Municipal de Cássia-MG
 Praça Barão de Cambuí, Nº 199 - Centro - Cássia-MG - CEP: 37980-000
Telefone: (35) 3541-1898
email: cac@cassia.cam.mg.gov.br
www.cassia.cam.mg.gov.br
Versão 3.0